QUINO

QUINO
TODA MAFALDA

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Cartilha do Tiririca (material eleitoral)

Por Caio Ferraro 

Quando em comício pela avenida ao lado de casa, pude presenciar a distribuição de um "gibi" do candidato a Dep. Federal Tiririca, mas por falha minha não peguei um exemplar. Recentemente solicitei o material pelo contato do site do candidato, sem resposta. O material fotografado foi encaminhado por um amigo - Marcelo Jacoto.

Alguns veículos de imprensa questionaram e polemizaram a cerca da "cartilha do Tiririca", sem abordar o que, na minha opinião, é o verdadeiro problema: Os quadrinhos são marginalizados pela sociedade, por mais que o governo federal tenha incluído quadrinhos nas listas anuais do PNBE (Programa Nacional da Biblioteca na Escola) - LISTA 2010 - e o governo estadual tenha seguido a idéia distribuindo quadrinhos infantis nas escolas, ainda me parece muito pouco em vista do esforço que foi feito na década de 1950 e 1960 para criminalizar as HQ's. Um movimento importante, porém tímido, que reflete que a sociedade brasileira ainda vislumbra as "revistinhas" como coisa de criança. Enquanto isso, outros se utilizam desse meio, levando em consideração sua poderosa linguagem, de fácil percepção entre crianças e adultos, analfabetos e instruídos. A idéia segue o mesmo princípio do Futebol, que há quase um século é utilizado por políticos e empresários para atender seus interesses, e nós, o restante da população insistimos em ignorar sua posição em nossa cultura, discutindo sempre a idéia do Pão e Circo.
A cartilha consegue o que muitos políticos jamais conseguirão: se comunicar com o povão de maneira direta. Além de vender a imagem de superação, de quem saiu da miséria e através do trabalho alcançou o sucesso. Em um ano leitoral, em que todos querem ser iguais ao presidente em exercício, isso é um grande feito.
Não decidi se sou capaz de utilizar a cartilha do Tiririca em sala de aula, pois tenho receio de não conseguir construir argumentos que quebrem a dinâmica humorística do material, assim ocorrendo o efeito contrário ao desejado. Aceito ajuda!









Nenhum comentário:

Os Queridinhos!