QUINO

QUINO
TODA MAFALDA

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Chibata! João Cândido e a Revolta que abalou o Brasil - Olinto Gadelha Neto (roteiro) e Hemeterio (arte)

Por Caio Ferraro

Após um século da ocorrência da Revolta da Chibata, a história teima em se repetir. Bombeiros, protestando por melhores salários e plano de carreira mais digno, foram presos por seus colegas, pois cometeram um "motim". Você deve arriscar a vida para salvar a vida alheia, por amor e uma "ajuda de custo de R$ 950,00", o que me lembra uma outra categoria de trabalhadores, que constantemente é conclamada a trabalhar por "AMOR".

Quem escreve a História?


Utilizei essa obra na oficina pedagógica no CEU-Anhanguera, com um número reduzido de alunos, o que favorece sempre a exposição, mas delimita a interpretação e discussão. Utilizei 11 páginas que dividi por trechos entre os alunos, o que poderia ser feito em grupos no caso de uma sala cheia. Depois da leitura inicial cada um explicava o que entendera dos quadrinhos,  então eu explicava o trecho da obra e guiava a história até o trecho do próximo aluno. Sempre partindo da interpretação de cada um. Ao fim de todos os trechos inciamos uma discussão acerca da questão do negro no Brasil, temática que desenvolvemos durante um mês, até culminar no retorno às origens africanas. Cada aula teve 1hora e 30 minutos de duração.


Para não poluir coloquei aqui apenas quatro páginas das 11 utilizadas. Essa primeira foi escolhida justamente por ressaltar os castigos sofridos na Marinha no período, além da chibata a HQ retrata a "solitária" e a péssima alimentação à que a marujada era submetida. Aproveitei esse trecho durante a discussão para ressaltar como a mudança de uma lei não representa obrigatoriamente a mudança de pensamento, demonstrando como após a abolição legal da escravatura os negros continuavam submissos à violência imposta por uma sociedade racista no início do séc. XX, nos primórdios do Brasil República.


Ao demonstrar o poderio dos principais navios de guerra do país, os autores apresentam aos leitores a coerção que a Revolta impôs à capital nacional. Neste ponto a discussão seguiu para um rumo mais político do período e, diante da opulência da compra de navios de guerra desse porte, os alunos compararam à compra dos aviões caça por parte do governo brasileiro no primeiro semestre de 2010, fato que tomou os noticiários por meses.


Os autores deram especial atenção ao caso do jornalista Aparício Torelly, da Gazeta do Povo, que fora severamente reprimido ao tentar publicar uma série de reportagens sobre a Revolta da Chibata. A obviedade da repressão à liberdade de expressão não limitou o debate, que expôs como os poderosos trabalham para manipular a História da maneira que melhor lhe convir.


 A derradeira seleção focava na prisão da Ilha das Cobras e no navio Satélite, para evidenciar a forte represália que o governo impôs aos revoltosos depois de assinada a anistia e como esse evento serviu de desculpa para "sumir" com outros adversários do governo. Obs: Além dessa imagem havia ainda mais um quadrinho retratando uma mulher nua. Não delimito quadrinhos por expor essas  imagens, pois acredito que essa repressão socialmente imposta está aquém do universo da internet e da televisão. Os alunos estão em contato direto com esse tipo de cena e ignorar/censurar isso não vai mudar sua realidade. 
Preparando para a sequência da questão do negro direcionamos o debate para a figura de João Cândido. Quem deles ouvira falr do líder da Revolta da Chibata? Quem aprendeu mais do que a data e o motivo principal da Revolta? Onde é que o herói negro é retratado em nossa sociedade? Quem é que dá nome ao CEU - Anhanguera? Os principais monumentos da cidade retratam algum herói negro? Quem são e o que fizeram pela nação os heróis que ocupam os principais monumentos históricos de São Paulo?... Discutimos avidamente a figura do bandeirante em detrimento da questão do negro em nossa sociedade. Se o preconceito acabou onde está a restituição histórica?


"Ninguém falava nisso,era como se fosse um segredo que todos sabem. Se você desobedecesse ao regulamento, eles mandavam seus próprios amigos, o prenderem e amarrarem no meio do navio. Fazia-se uma formação ao redor, e eram aplicados castigos físicos. A Chibata."

3 comentários:

Jamilson Silva disse...

Olá, pessoal:
Onde encontro uma tira de um saci loiro a quem lhe perguntavam "de onde você saiu?" e ele respondia "de um livro didático". Salvei o link para ver a tirinha, mas agora não a encontro.

Caloi disse...

Jamilson, me envie seu e-mail que eu lhe envio o arquivo da tirinha mencionada. Abraços.

Hevilton disse...

Apesar da distância temporal, ainda espero que algum de vocês possa me favorecer pedagogicamente com essa tirinha que não consigo, também, encontrar. Caso visualizem, peço esse favor. Valeu.

Os Queridinhos!